Prefeito de São José de Princesa, descumpriu Clausula contratual e perdeu R$ 149.000,00 para pavimentação em Santa Rosa.

11 junho 2015

Folha da Serra
O Município de São José de Princesa-PB, localizado na Mesorregião do Sertão Paraibano e na Microrregião da Serra do Teixeira, com o IDH 0.552 e uma população de 4.015 habitantes, distante a 434,7 KM da Capital paraibana, perdeu um montante de 149.240,00 (cento e quarenta e nove mil e duzentos e quarenta reais), oriundos de convênio firmado com o Ministério do Turismo-MTUR, que tinha como objetivo a construção de pavimentação em paralelepípedo na Avenida Bela Vista, localizada no Município de São José de Princesa-PB.

A Rescisão Contratual se deu em desfavor do Município de São José de Princesa-PB, hora representado pelo atual Prefeito: Luís Ferreira de Morais, popularmente conhecido, por Luis de Matuto, referente a um contrato assinado em 30-11-2011, com um valor global 149.240,00 R$, e com uma contrapartida de 2.990,00

Vale salientar, que o Município de São José de Princesa, vem sendo administrado a 19 anos por um grupo familiar, “os matutos”, que não tem mostrado o real motivo pelo qual persiste em continuar na contramão do desenvolvimento, com um tamanho desgoverno do Prefeito: Luis de Matuto e da sua filha, a Vice Prefeita: Rúbia Matuto, ambos não tem mostrado obras estruturantes e muito menos zelo pelo dinheiro público, dinheiro meu, dinheiro seu, dinheiro deles, dinheiro nosso, patrimônio de um povo escravizado, que paga altas taxas de impostos e juros. 

Também é nítida, a falta de compromisso do Prefeito Luis de Matuto e da Vice Prefeita: Rúbia Matuto, com alguns funcionários que recebem por ordem alfabética, onde inclusive, tem Professores concursados que trabalham dois meses e recebem apenas um mês, e com a população no geral, pois o Município não tem conseguido avançar na área da Saúde, onde não dispõem sequer de um RX e muito menos de um simples exame laboratorial de diabetes, na área de geração de emprego e renda nem se fala, pois o mesmo não tem conseguido atrair pequenos e médios empreendedores, tornando visível o atraso pelo qual estamos vivenciando dia a dia, onde em pleno século XXI a cidade não dispõem de bens e serviços estruturantes como, uma feira pública, não tem uma farmácia e a básica do município não tem se quer paracetamol e ASS, e os doentes do município não recebem sequer uma visita da equipe multiprofissional da USF e muito menos atenção da Secretaria municipal de Saúde, não tem uma padaria, além de não ter uma quadra poliesportiva, os administradores do Município não consegue promover torneios e muito menos incentivar a prática de esporte, não tem açougue público e o matadouro do Município encontra-se desativado há anos, não abate se quer uma galinha por mês. 
Blog do César Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial


 
Copyright © 2016. Blog do César Silva .
Design by Herdiansyah Hamzah. Published by César Silva.
Creative Commons License