Meninas de 9 a 11 anos devem ser vacinadas contra o HPV

02 março 2015

Quem já tomou a primeira dose deve continuar o esquema vacinal O câncer do colo do útero é o terceiro tipo mais frequente que acomete as mulheres no Brasil e faz, por ano, 5.264 vítimas fatais, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Para evitar essa enfermidade, desde 2014 foi iniciada a vacinação de meninas como forma preventiva ao papilomavírus humano (HPV). Neste ano, a partir deste mês de março, a campanha de vacinação contra o HPV, em postos de saúde e escolas, irá beneficiar uma nova faixa etária: garotas entre 9 e 11 anos. A meta é vacinar, no mínimo, 80% do público total, de 242.840 meninas pernambucanas.

“Todas as meninas que tomaram a primeira dose em 2014 também devem ficar atentas para fazer a segunda etapa do processo seis meses após a primeira vacinação. A terceira dose será ministrada cinco anos após a primeira. É preciso completar o esquema para ficar imunizada”, afirma a coordenadora do Programa Estadual de Imunização (PEI/PE), Ana Catarina de Melo. “É nessa fase da vida que a vacinação proporciona níveis de anticorpos muito mais altos do que a imunidade natural produzida pela infecção do HPV. Por isso a importância de conscientizar os pais e responsáveis das meninas e jovens para completar o esquema vacinal”, frisa a coordenadora.

A vacina quadrivalente protege contra os subtipos HPV 6, 11, 16 e 18, sendo os últimos responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero em todo mundo. O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto.

NOVO PÚBLICO – Em 2015, também serão beneficiadas crianças e mulheres do sexo feminino entre 9 e 26 anos que estejam vivendo com HIV, já que essa população tem cinco vezes mais chances de ser acometida pelo câncer do colo do útero. Nesses casos, a segunda e terceira dose ocorrem dois e seis meses após a primeira, respectivamente. Uma prescrição médica deve ser apresentada no ato da vacinação.

VACINAÇÃO EM PE – Na primeira etapa da vacinação contra o HPV, em 2014, foram imunizadas 238.702 (99,80%) meninas entre 11 e 13 anos. Na segunda etapa, 130.753 (54,56%) meninas foram vacinadas.

DADOS – Estimativas mundiais apontam aproximadamente 530 mil casos novos e 265 mil mortes por câncer do colo do útero ao ano, sendo 88% desses óbitos nos países em desenvolvimento. No mundo e no Brasil, se constitui como a terceira causa de morte por câncer entre mulheres. No Brasil, o câncer do colo do útero é o terceiro tipo mais frequente que acomete as mulheres e faz, por ano, 5.264 vítimas fatais. Em 2014, as estimativas foram de 15,3 casos novos a cada 100 mil mulheres e risco estimado variando de 17 a 21/100 mil casos, com grandes iniquidades regionais.

Em Pernambuco, em 2012, foram registrados 276 óbitos por câncer do colo do útero. Em 2013 foram 252. O número estimado para 2014/2015, segundo o Ministério da Saúde, é de aproximadamente 576 mil casos novos de câncer no Brasil, dos quais o de colo do útero representa aproximadamente 15 mil casos. O Ministério da Saúde orienta que mulheres na faixa etária dos 25 aos 64 anos façam o exame preventivo, o Papanicolau, anualmente. A vacina não substitui a realização do exame preventivo e nem o uso do preservativo nas relações sexuais.

Diário de PernambucoBlog do César Silva

Um comentário:

  1. Olá boa noite, amigo
    Todos nós sabemos que nos dias que correm a prematuridade da vida sexual é um fato.
    Na minha opinião,é só isso que se pode fazer?Não seria melhor um programa de conscientização das famílias em relação as crianças sobre a como lidar com a sexualidade?Parece que essa medida só reforça a essa precocidade.
    Abraços
    Lúcia

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial


 
Copyright © 2016. Blog do César Silva .
Design by Herdiansyah Hamzah. Published by César Silva.
Creative Commons License